Semmer Contabilidade


Pix: ferramenta de pagamentos instantâneos do BC ganha prêmio global de inovação

  • 18/06/2021



     

    Pix: ferramenta de pagamentos instantâneos do BC ganha prêmio global de inovação

    O Pix ganhou o prêmio Fintech & Regtech Global Awards 2021, promovido pela publicação especializada Central Banking, na categoria inovação em pagamentos. A ferramenta foi desenvolvida pelo Banco Central para transferências instantâneas e gratuitas para pessoas físicas, operando 24 horas por dia.

    O meio de pagamento, além de inovador, é responsável por ganhos de eficiência e um aliado para a inclusão financeira no Brasil.

    “Gostaria de agradecer a Central Banking por esse importante reconhecimento. Quero parabenizar e dividir esse prêmio com a equipe sensacional do BC, que trabalhou duro para lançar o Pix e democratizar o acesso a pagamentos eletrônicos e incentivar a competitividade e eficiência do mercado”, disse o presidente do BC, Roberto Campos Neto, em um vídeo gravado para a cerimônia de premiação.

    Ele afirmou que o projeto teve muitos obstáculos, mas todos foram superados, e que os esforços para disseminar o Pix não pararam. 

    “Estamos trabalhando em novas funcionalidades e vamos ser capazes de incluir pagamentos transfronteiriços no futuro próximo”.

    Mas esse não é o primeiro prêmio que o Banco Central do Brasil leva neste ano. Em janeiro, Campos Neto recebeu outro prêmio internacional ao ser eleito o presidente de BC do ano pela revista britânica The Banker.

    Adesão do Pix cresce em 2021

    Um levantamento feito pela conta digital Neon mostrou que o Pix avançou entre os brasileiros em 2021. Um dos impulsionadores, de acordo com o estudo, é a nova rodada do auxílio emergencial. 

    Os dados mostram que o método foi usado por 85% dos clientes da empresa em movimentações de dinheiro feitas entre 6 de abril e 2 de junho deste ano.

    O cartão de crédito ou débito aparece em segundo lugar (83%). Mais de 40% pagaram contas por boleto, 31% recarregaram o celular e 16% investiram parte do dinheiro.

    A Neon também identificou que o benefício foi gasto principalmente em compras no supermercado (65%). Em seguida, aparecem serviços por assinatura, bares e restaurantes, transporte e saúde. 

    Fonte: Portal www.contabeis.com.br


Fique por dentro das notícias on-line

Veja todas as notícias on-line
Subir ao topo